Luana Mattos | Writing a better world » Me Before You
"Do not conform to the pattern of this world, but be transformed by the renewing of your mind." Romans 12:2
O Retorno de Gilmore Girls – e mais, entenda o que causou o cancelamento da série.


09.14.2016
O Retorno de Gilmore Girls – e mais, entenda o que causou o cancelamento da série.
Entenda o sucesso e a polêmica por trás do filme, Como Eu Era Antes de Você.


07.20.2016
Entenda o sucesso e a polêmica por trás do filme, Como Eu Era Antes de Você.
Jurassic World vs. Exterminador do Futuro – Qual filme ganha em “empoderamento feminino”?


06.21.2016
Jurassic World vs. Exterminador do Futuro – Qual filme ganha em “empoderamento feminino”?
Arquivo da tag 'Me Before You'

De acordo com o site Publish News, o livro Como Eu Era Antes de Você da autora britânica Jojo Moyes está em 1º lugar na lista dos livros mais vendidos no Brasil (fato que se repete há alguns meses já). Mas o que há por trás dessa capa tão singela? E porque um livro tão água com açúcar gerou tanta polêmica? Talvez seja porque o final do livro deixa um gostinho meio amargo na boca… Vejamos, o tema é controverso, afinal estamos falando de suicídio assistido.

Mesmo eu sabendo com antecedência qual seria o desfecho dessa história eu embarquei nela. Como já descrevi nessa resenha, li o livro super-rápido, estava intrigada. Sabia o começo e o fim, mas minha duvida era: será que o fim seria justificado pelo meio?

Particularmente, eu gostei da proposta do livro. Não posso atestar quanto a sua veracidade, pois não tenho nenhuma experiência no assunto, mas ele certamente abriu meus olhos para os desafios que pessoas com deficiência física enfrentam diariamente. Mas o livro é só uma fatia do bolo, não é correto afirmar que ele retrata de forma ampla a realidade de todos deficientes físicos. E é ai que mora o perigo, ao assumir o risco de manter o mesmo final do livro, a “dramédia romântica” gerou bastante revolta nos fãs da autora e também nas pessoas que convivem com a paralisia.

Diante desse fato, busquei a opinião de algumas pessoas a respeito do tema principal do filme, questionando que mensagem eles acreditam que a história de Will passa para o publico em geral. Afinal de contas, o filme faz apologia ao suicídio assistido? Romantiza a morte ou apenas traz a experiência de um personagem que não soube lidar com a sua atual condição?

op1op2

op3

op4

op5

Quanto a minha resposta a pergunta que fiz a essas pessoas: Eu não sei que tipo de mensagem o livro/filme irá passar para o publico em geral, e para as pessoas com deficiência física, mas o que eu gostaria que eles extraíssem do filme é que suas vidas são importantes! Quando alguém diz que gostou do livro/filme, ela não está necessariamente dizendo que concordou com a decisão do Will, e é exatamente isso que muitos estão deixando passar, a história de Will e Lou não é uma apologia ao suicídio assistido, a revolta que fica quando os créditos sobem ou as ultimas páginas viram é a mensagem principal. Se você não gostou do final, é porque você sabe que uma deficiência ou doença congênita não é necessariamente o fim, e que todos os obstáculos podem ser superados com o amor e o apoio daqueles que amamos. É impossível concordarmos 100% a respeito de qualquer coisa, então que possamos manter nossas mentes abertas para conversas como essa, que nos fazem ir além dos limites do nosso cotidiano.

Segundo dados do IBGE: 6,2% da população brasileira têm algum tipo de deficiência, e ao contrário do Will, muitas delas não tem condições de pagar pelo tratamento necessário. E através da nossa contribuição nós temos a oportunidade de mostrar o quanto essas vidas são importantes para nós.

Com sorte, toda essa polêmica em torno do filme servirá para quebrar paradigmas a respeito de pessoas com deficiências físicas, e abra a nossa mente para compreendermos melhor outras realidades.

Para mais histórias inspiradoras e informações, visite:

http://www.cantinhodoscadeirantes.com.br/

 https://www.facebook.com/ACADEF/

*Agradeço a todos que gentilmente contribuíram para essa matéria. Muito obrigada!

 

Eu terminei de ler Como Eu Era Antes de Você, e como vocês devem imaginar eu estou em pedaços. Eu li algumas resenhas que me advertiam sobre os perigos desse livro, e de como ele poderia partir meu coração, mas de alguma forma eu não pensei que esse livro teria esse efeito sobre mim. Eu estava errada, muito errada.

Eu amo ler, eu realmente amo! Eu leio o tempo todo, eu leio até quando não quero ler, é algo que não consigo controlar, mas quando se trata de livros, mesmo gostando muito de ler histórias, eu sou um pouquinho lenta, eu demoro semanas, às vezes meses para ler um livro. Em minha defesa devo dizer que isso é porque geralmente leio no caminho para o trabalho, um trajeto de ônibus que leva em torno de 30 minutos, mas confesso que quando estou em casa, mesmo nas horas vagas eu raramente pego um livro para ler – tenho outras prioridades, o que chega a ser quase uma ironia já que em minha família sou conhecida como “uma viciada em comprar livros”, apesar de não ter lido a maioria deles (ainda!).

Mais uma vez em minha defesa, alego que todo livro tem seu tempo, há livros que só serão compreendidos plenamente quando lidos no momento certo, pois às vezes nossa mente não está preparada para o que há de vir. Com sorte eu estava emocionalmente preparada para Como Eu Era Antes de Você, eu havia assistido o trailer da adaptação cinematográfica, e minha querida irmã que havia lido o livro antes de mim, me jogou uma bomba bem difícil de se esquivar (valeu Josi 😉 ). Então, com as imagens de: Sam Claflin e Emilia Clarke como Will e Lou, e de Jenna Coleman como Treena em mente, lá estava eu encarando a primeira página do livro do qual eu sabia iria mexer comigo.

Embora seja trágico como a maioria dos romances geralmente é (quem já leu Nicholas Sparks sabe do que eu estou falando), Como Eu Era Antes de Você está longe de ser um clichê, pelo contrário, a autora Jojo Moyes, se arrisca ao abordar um tema bastante delicado: o suicídio assistido.

“Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, ela consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.”

Essa é sinopse oficial do livro, e eu não vou acrescentar mais informações para não estragar a sua leitura, só gostaria de registrar aqui meu afeto pelas personagens desse livro, pela linda história de amor que nele é narrada, e pelas muitas perguntas que surgem quando a ultima página é virada. Esse é um dos livros que te faz ver a vida de outro ângulo, que amplia seus horizontes e te faz pensar no possível, no impossível e no inimaginável.

Devo acrescentar também que esse livro despertou a leitora ávida que havia adormecido dentro de mim, li ele em uma semana, o que considerando o numero de paginas, é quase um recorde para mim, algo que não acontecia desde Harry Potter. Jojo Moyes tem um jeito único de cativar o leitor, de trazê-lo para dentro da história e de fazê-lo querer ser parte dela. No final no livro tudo o que eu queria era abraçar a Lou com força, e dizer que ela podia contar comigo, que eu entendia o que ela estava passando e que tudo ficaria bem no final, porque a verdade é que de um jeito o de outro sempre fica.

Eu assisti o trailer do filme diversas vezes durante a leitura, em parte porque queria ter uma melhor visualização dos lugares e das personagens, e também para fazer uma breve comparação com o livro. O trailer faz a história parecer um pouco piegas, mas eu juro, ela não é. Como Eu Era Antes de Você é um dos romances mais realistas que já li, aqui não há contos de fadas, nem afagos, apenas pessoas sendo quem elas são.

Quer saber mais sobre a Jojo Moyes e suas obras? Visite a página dela no site da Editora Intrínseca: http://www.intrinseca.com.br/autor/110/
1 of 11